Teologalidade das resistências e lutas populares

O artigo se confronta com um dos aspectos mais fundamentais e determinantes das teologias da libertação, enquanto teologias feitas a partir e em vista dos processos históricos de libertação: a problemática da teologalidade ou do caráter salvífico-espiritual das resistências, lutas e organizações populares. Partindo da experiência bíblica de Deus (revelação-fé), explicita o caráter estritamente teologal ou espiritual das resistências e lutas populares (salvação), bem como sua densidade e relevância epistemológicas (teologia). E conclui indicando, em forma de teses, alguns desafios para um fazer teológico que se queira consequente com o processo histórico de realização da salvação ou do reinado de Deus e que tem nos pobres e marginalizados e em seus processos de libertação sua medida e seu critério permanentes.

Descargar

Comentarios